Maria Bordonado

A liberdade de poder andar novamente

Maria Bordonado

Ajuda para paciente com elefantíase

Quando a espanhola Maria Bordonado chegou pela primeira vez à clínica Lympho-Opt Klinik, em Hohenstadt, Alemanha, precisou de vários ajudantes para sair da ambulância. Mal se podia mexer devido à elefantíase, a forma mais grave de linfedema. Só a barriga da sua perna direita tinha um perímetro de 158 cm. Isso foi em janeiro de 1999.

Drenagem linfática para elefantíase

Drenagem linfática para elefantíase

Maria permaneceu na clínica por seis meses. Graças ao tratamento consistente e à restauração do transporte de líquido linfático, perdeu mais de 86 kg só nas pernas. Voltou a Franconia na primavera de 2014, pela terceira vez, para o tratamento de acompanhamento. Desta vez, veio de avião, sem ajudas.

O Dr. Franz-Josef Schingale conhece e trata Maria há 15 anos. Não só ficou satisfeito com o estado de saúde da sua paciente, como também profundamente impressionado pela sua autodisciplina inabalável. "A última vez que Maria esteve aqui, em 2006, foi como paciente internada. É fantástico como ela manteve o resultado do tratamento desde então. Nos últimos oito anos, acumulou apenas 1,7 l de líquido na perna esquerda. A sua perna direita ficou exatamente como estava. Quando se considera que ela não faz drenagem linfática manual em Espanha, que aplica as próprias ligaduras e se trata com compressão pneumática intermitente automática (tratamento com manguitos de pressão, sistema da Lympha Press) e meias de compressão (mediven), ela está num estado maravilhoso".

Acamada por 10 anos

Entretanto, Maria, agora com 48 anos, amargou um caminho difícil por décadas até chegar a este diagnóstico positivo. Os primeiros sintomas de linfedema começaram logo após a sua primeira comunhão, aos nove anos de idade. Maria Bordonado recorda: "Os meus pés e joelhos cada vez estavam mais grossos. Nenhum dos meus sapatos me servia. Numa primeira fase, não me preocupei e os meus pais acreditavam que ia passar". Mas o inchaço piorou em vez de melhorar. Os pais de Maria consultaram o médico da família. Mas ele não conseguiu ajudar, e desde aí começou uma odisseia que duraria anos, passando por vários consultórios médicos. Ninguém conseguiu encontrar solução.

Enquanto os seus amigos terminavam os estudos, começavam a trabalhar e formavam família, o linfedema de Maria Bordonado condenava-a a ficar acamada. Durante mais de 10 anos, o seu espaço restringia-se ao seu quarto e casa-de-banho. Com as pernas no estado em que estavam, não podia ir mais longe que isso. O esforço necessário era muito grande. Também tinha pavor dos olhares que recebia em público. Seu único contacto social era com a sua família, que a confortou e apoiou ao longo dos anos.

Ajuda em Franconia

Sua guinada de sorte ocorreu quando, em 1998, um médico espanhol publicou o histórico médico de Maria na Internet. O histórico chamou a atenção de Nati Velázquez, gerente do escritório da medi em Espanha. A medi é um dos principais fabricantes de dispositivos médicos e tem sede em Bayreuth, Alemanha. Ela organizou o contacto com o Dr. Schingale, que estava confiante de que Maria podia ser ajudada.

Os planos de saúde espanhóis recusaram-se a pagar os custos do tratamento mas, assim que os funcionários e gerentes da medi souberam da história, decidiram espontaneamente ajudar. O orçamento de que dispunham para os presentes de natal anuais aos clientes foi sumariamente desviado para o tratamento de Maria Bordonado. O público em geral também ajudou no empurrão financeiro. Vários canais de TV alemães relataram o problema da espanhola e pediram donativos para permitir que ela fizesse o tratamento em Franconia. No final de janeiro de 1999, estava tudo pronto: Maria foi transportada deitada, de ambulância, por cerca de 2000 km, da sua casa próximo de Alicante até Hohenstadt. O seu tratamento pôde finalmente ter início.

Após seis meses de drenagem linfática diária, compressão pneumática intermitente (CPI com o sistema da Lympha Press), tratamento de mobilização e peças de vestuário de compressão, a meta ambiciosa de Maria foi finalmente atingida: conseguia andar novamente. O perímetro da barriga da perna havia diminuído de 158 cm para 52 cm. Este era o início de uma nova vida.

Tratamento bem-sucedido através do trabalho em rede

Um resultado excelente como este só poderia ser atingido com uma interação perfeitamente coordenada entre médicos, terapeutas e especialistas em aparelhos cirúrgicos. Embora ainda exista espaço para ampliação desta rede na Alemanha, e haja ainda muito poucos especialistas em todas as áreas mencionadas (em toda a Alemanha existem cerca de 450 linfólogos e cerca de 60.000 terapeutas treinados), uma comparação internacional revela que a Alemanha ocupa uma posição de liderança no cuidado a pacientes com linfedema. Maria Bordonado pode atestar isto. Ela e os outros pacientes da clínica Lympho-Opt Klinik beneficiam desta rede.

Depois de ter perdido quase 25 litros de líquido linfático, graças ao seu tratamento, maria Bordonado foi medida novamente no final da sua estada deste ano. Como há 15 anos atrás, foi Cornelia Wilhelm, especialista em linfa de um representante de aparelhos cirúrgicos próximo, que tirou as medidas. Também ela ficou impressionada com a evolução de Maria Bordonado. "A barriga das pernas adelgaçaram muito. Ela tem uma tremenda autodisciplina e colabora ativamente no tratamento". Para garantir que o estado atual se mantenha pelo máximo tempo possível, foram feitas diversas peças de vestuário por medida, com várias partes, como protetores para os dedos dos pés, meias 7/8 e corsários da medi. Estas meias garantem maior pressão e estabilidade da parede, além de simplificarem o calçar e escalçar no dia-a-dia.

As perspetivas de Maria Bordonado são muito boas

Bastará agora à paciente espanhola tratar-se sozinha em casa e vir à Alemanha, de tempos em tempos, para realizar tratamentos de acompanhamento? Os especialistas responsáveis pelo seu tratamento estão confiantes: se há alguém capaz de o fazer, esse alguém é Maria. "Tenho a certeza de que ela conseguirá manter o resultado do tratamento", diz Cornelia Wilhelm.

Ela já demonstrou isso no passado. Além disso, o uso de peças de vestuário de compressão melhorará ainda mais os contornos do seu corpo. Todos nós da nossa rede de especialistas em linfa lhe desejamos tudo de bom no futuro.

Rate this Content

 
 
 
 
 
 
 
Rate
 
 
 
 
 
 
0 Rates
0 %
1
5
0