Abdominoplastia

A gravidez, alterações de peso mas também o processo natural de envelhecimento tornam a parede abdominal mais frouxa

Abdominoplastia

Ganhar firmeza na barriga

Forma-se, então, um excesso de tecido sob a forma de um incómodo "avental". Esta prega pronunciada normalmente já não consegue combater-se com a ajuda de deitas nem de desporto.

Uma lipoaspiração, só por si, não basta, pois, antes de mais, há que retirar o excesso de pele. Eventualmente, faz sentido combinar uma lipoaspiração com uma abdominoplastia. A intervenção é feita com anestesia geral e torna necessário um internamento.

Na linha dos pêlos púbicos, é feita uma incisão horizontal para a abdominoplastia. Um bom cirurgião faz o corte de forma a que seja totalmente coberto pela roupa interior ou pelo biquini. Depois, os tecidos cutâneos e adiposos são levantados da musculatura abdominal. Se a pele for suficientemente elástica, pode ser puxada para baixo e o excesso retirado. Para o umbigo, é feita uma nova incisão e a cicatriz é fechada.

O tratamento posterior é semelhante ao da lipoaspiração. Visto que a abdominoplastia é uma intervenção consideravelmente maior, acresce aqui o tratamento da cicatriz. Também os riscos da cirurgia são maiores nesta intervenção. Durante 8 semanas, o paciente deve abster-se de praticar desporto e de levantar pesos pesados.

Rate this Content

 
 
 
 
 
 
 
Rate
 
 
 
 
 
 
0 Rates
0 %
1
5
0