Gonartrose

Artrose do joelho

Gonartrose

Gonartrose – um tipo de artrose no joelho

A forma mais frequente da artrose depende da idade e acaba por afectar quase todas as pessoas.

Medicação – Analgésicos só quando necessário

Analgésicos e anti-inflamatórios combatem apenas os sintomas da artrose, mas não a sua causa.

Medicamentos que protegem a cartilagem ou que estimulam a sua formação ajudam no estadio inicial, quando ainda existe tecido cartilaginoso.

Na gonartrose, no caso de uma inflamação aguda, é feita uma lavagem da articulação com preparados de cortisona. Mesmo analgésicos de acção local são injectados directamente na articulação. A administração de ácido hialurónico na patela funciona como lubrificante e proporciona um alívio prolongado. A utilização desse tratamento está comprovada por vários estudos.

Cirurgia

Para o tratamento da gonartrose, também existem métodos cirúrgicos de tratamento.

Desde pequenas intervenções para diagnóstico, até à substituição da articulação destruída por uma prótese, realizam-se várias cirurgias.

Em articulações consideravelmente gastas ou rígidas, e na presença de dores fortes, por vezes não resta outra alternativa senão a cirurgia. Nesse caso, a articulação destruída é substituída por uma endoprótese total.

Esta cirurgia é mais frequente na articulação da anca do que do joelho. Um tratamento cirúrgico frequente da gonartrose é a chamada "osteotomia correctiva", em que é corrigida a má colocação da patela removendo uma cunha da cartilagem.

Dicas – Tire o melhor partido da sua situação

As seguintes dicas foram compiladas para pessoas com gonartrose, embora também sejam úteis para indivíduos que sofram de outras artroses:

  • Levantar: apoie-se com os braços. Se assim fizer, o peso do corpo não sobrecarrega subitamente apenas as pernas. Após longos períodos sentado (p. ex., a conduzir, no cinema, em concertos, etc.), antes de se levantar deverá mexer os joelhos várias vezes.
  • Bengala: utilize uma bengala. O apoio numa bengala pode aliviar a articulação do joelho cerca de 30 %. A bengala deve ser sempre usada do lado saudável.
  • Intervalos: faça intervalos regulares para se sentar. Após cada hora de pé, deve sentar-se cinco a dez minutos.
  • Calçado: use calçado que lhe dê um apoio franco. Sapatos fechados são melhores do que abertos ou sandálias. Saltos baixos são melhores para a patela. Além disso, deverá verificar se as solas e saltos não saíram do lugar ou estão gastos de um lado. Mande reparar as solas e saltos regularmente.
  • Sentar: enquanto está sentado, estique as pernas sempre que puder. Assim a patela comprime menos os côndilos femorais.
  • Carregar pesos: não carregue carteiras, caixas, grades, etc. pesadas. O peso não sobrecarrega apenas o corpo, mas também as suas pernas.
  • Subir escadas: suba e desça escadas lentamente. Apoie o máximo de peso no corrimão.

Exercício – Uniformiza e poupa as articulações

De um estilo de vida que poupa as articulações fazem parte, sobretudo, exercícios com esforço uniforme. Os exercícios podem ser treinados com a assistência de um fisioterapeuta.

Não se recomenda um repouso absoluto das articulações em caso de artrose, uma vez que as cartilagens só são devidamente nutridas quando a articulação está em movimento. Para isso, são indicadas modalidades desportivas que não sobrecarregam as articulações, como a natação. A articulação deve movimentar-se mas sem esforço.

Para evitar adicionalmente a sobrecarga das articulações, há que perder peso. Uma perda de 5,5 kg de peso corporal, reduz em metade a probabilidade de se vir a sofrer de artroses dos joelhos.

Em especial para pacientes com artrose da patela (gonartrose), são indicadas as seguintes modalidades:

Ciclismo

O treino de bicicleta – também numa bicicleta estática ou num ergometer – é especialmente indicado para pacientes com gonartrose, visto que a patela é sujeita a movimento uniforme, sem ter de suportar o peso do corpo. Escolha uma marcha baixa, para esforçar o joelho ao mínimo. Regule a sua bicicleta para que o calcanhar assente direito no pedal.

Caminhada

A caminhada é, para pessoas com gonartroses, a alternativa ao jogging, visto que na caminhada, o esforço da articulação é menor (jogging: 2,5 a 3,0 vezes o peso do corpo, caminhada 1,0 a 1,5 vez o peso corporal). O importante é usar calçado com uma função de apoio suficiente e amortecimento acima da média. Pisos de terra, em floresta ou no campo, ou de areia são melhores do que de asfalto.

Aquajogging

Para pacientes com artrose, o exercício na água é especialmente recomendado, visto que a flutuação na água reduz claramente a sobrecarga nas articulações. Uma temperatura de aprox. 30° C também é benéfica. Com coletes flutuadores, o aquajogging é possível como treino em caso de artrose. A flutuação alivia totalmente as articulações e treina, simultaneamente, a musculatura. O aquajogging tem também efeitos positivos sobre o sistema cardiovascular e o metabolismo.

Natação

A natação, tal como o aquajogging, é ideal para pacientes com artroses, devido à flutuação. Para pacientes com gonartroses, o estilo de crawl é o mais aconselhado. O movimento da musculatura das pernas é, neste estilo, mais indicado para a regeneração muscular do que o estilo de bruços, por causa do movimento de tesoura. Também na natação, é preferível uma temperatura mais elevada da água.

Rate this Content

 
 
 
 
 
 
 
Rate
 
 
 
 
 
 
4 Rates
95 %
1
5
4.75