Lesão do menisco

Lesões do menisco são lesões típicas do joelho em algumas modalidades desportivas, particularmente frequentes nos jogadores de futebol

Lesão do menisco

A causa é, muitas vezes, esforço excessivo

Metade das lesões do menisco surgem, contudo, devido a esforço contínuo inerente sobretudo a condições profissionais, associadas a actividades exercidas de joelhos.

Os meniscos encontram-se na parte interior e exterior da patela e servem de "amortecedores" entra a perna e a coxa. Por exemplo, devido ao movimento de rotação do corpo com os pés fixos e o joelho flectido, o menisco é esmagado, causando uma ruptura longitudinal ou um arranque do osso (frequentemente do menisco interno). Em combinação com as rupturas do menisco, surgem lesões de ligamentos na patela, visto que as condições que causam lesões nos meniscos e nos ligamentos são semelhantes.

Terapia – Apoiada por uma ortótese da medi

Como medida imediata, uma lesão do menisco é tratada com frio e com ligadura elástica à volta do joelho, se necessário.

Numa ruptura do menisco, uma cirurgia imediata oferece o melhor resultado, sendo o método de eleição, hoje em dia, a artroscopia da patela. É feito um orifício no joelho para examinar e operar a articulação. Se necessário, são retirados fragmentos rasgados do menisco; em rupturas longitudinais normalmente a refixação é bem sucedida. Depois da operação, deve guardar-se pelo menos uma semana de pausa da actividade desportiva. A seguir, é possível ir aumentando progressivamente a carga. A capacidade para a prática de desporto depende da dor e do funcionamento impecável da musculatura da coxa e da mobilidade da articulação, a qual deve ser conseguida ao fim de seis a oito semanas. Não são imprescindíveis medidas especiais de reabilitação; contudo, é essencial que os músculos sejam trabalhados e mobilizados (em especial a musculatura da coxa). Uma ortótese, nesta fase, é de grande utilidade.

Rate this Content

 
 
 
 
 
 
 
Rate
 
 
 
 
 
 
2 Rates
100 %
1
5
5