mediven® cosy

Flexível. Confortável. Liberdade de movimento.
  • Estabilidade parede média
  • Elevado alongamento longitudinal
  • Tecido flexível e confortável
Variedade de produto
Cores padrão
Antracite
Marinho
Preto
Caxemira
Caramelo
Areia
Cores tendência
Magenta medi (trend)
Blue-Jeans
Cinzento
Avocadogreen
Mangoyellow
Cristais cintilantes
Crystal
Pearl
Roségold
Classes de compressão
CCL 1:
15% elastano, 85% poliamida
CCL 2:
20% elastano, 80% poliamida
CCL 3:
28% elastano, 72% poliamida
Elementos de design e moda
Classic
Dots
Nature
Stripes

Estabilidade de parede média e variedade sem fim

mediven cosy oferece uma estabilidade de parede media e elevado alongamento longitudinal, proporcionando maior apoio e conforto ao longo do dia. Por se ajustar facilmente à perna, é ideal para pacientes com lipoedema. O material suave proporciona um elevado conforto quando em contacto com a pele. Disponível numa variedade de acessórios, cores e padrões, para que seja a companhia perfeita, sem restrições.

Características do produto
  • Especialmente flexível, tecido de malha suave, para um maior conforto de utilização.
  • Elevado alongamento longitudinal para facilitar a colocação da meia.
  • Costuras elásticas otimizadas, na parte superior para um ajuste perfeito e maior liberdade de movimento.
  • Remates reforçados e otimizados do elástico para um maior conforto e respirabilidade melhorada.
  • Novo formato anatómico do pé para um ajuste perfeito, sem pregas.
  • Novo reforço da sola que garante maior conforto e durabilidade do produto.
Utilização prevista

A meia de compressão medicinal de malha circular ou plana serve para a compressão dos membros superiores, essencialmente no tratamento de doenças do sistema venoso ou linfático.

Ícones
Indicações
  • Linfedema primário ou secundário, estadios 1 e 2
  • Lipoedema estadio 1, 2 e 3
  • Lipo-linfedema e flebo-linfedema
  • Edema pós-operatório
  • Edema pós-traumático
  • Tratamento de cicatrizes
Contraindicações

As meias de compressão medicinal não devem ser usadas nos seguintes casos:

  • Doença arterial obstrutiva periférica avançada (caso se verifique algum dos seguintes parâmetros ABPI < 0,5, pressão arterial no tornozelo < 60 mmHg, pressão no pé < 30mmHg ou TcPO2 < 20 mmHg dorso do pé). Poderão ser aplicados materiais inelásticos para uma pressão arterial do tornozelo entre 50 e 60 mmHg se o paciente estiver sob supervisão clínica próxima.
  • Insuficiência cardíaca descompensada (NYHA III + IV)
  • Flebite séptica
  • Flegmasia coerulea dolens

Nos casos que se seguem, a decisão terapêutica deve ser tomada depois de ponderados os benefícios e os riscos e da escolha do método de compressão mais
adequado:

  • Dermatoses húmidas pronunciadas
  • Intolerância a material de compressão
  • Distúrbios sensoriais graves das extremidades
  • Neuropatia periférica avançada (p. ex., na diabetes mellitus)
  • Poliartrite crónica primária

Se não tiver a certeza se uma ou mais destas situações se aplicam a si, fale com o seu médico ou com profissionais de saúde da sua confiança.
Podem existir os seguintes riscos e efeitos secundários: As meias de compressão medicinais, principalmente quando manuseadas de forma inadequada podem provocar

  • necroses de pele e
  • lesões nos nervos periféricos resultantes da pressão

Em peles sensíveis, os produtos de compressão podem causar prurido, descamação e sinais de inflamação. Por isso, é aconselhável um cuidado adequado da pele no âmbito do tratamento de compressão. Dê especial atenção às nossas importantes observações e às instruções de colocação (secções 7 e 8). Os sintomas que se seguem devem levar à remoção imediata do material de compressão e à verificação das manifestações clínicas: cianose ou palidez dos dedos dos pés, formigueiros e dormência, dores, dificuldade respiratória e sudorese, restrições agudas de movimentação

Videos
mediven® flat knit colours and patterns
Contate-Nos
ContatoContato
Contato
00351 21 843 71 60
00351 21 847 08 33
medi.portugal@medibayreuth.pt